terça-feira, 19 de maio de 2015

ADORAR

 
Adorar ao Supremo Deus manifestado como   Eu  no Santuário dos Corações é a bênção especial que nos foi concedida, neste ciclo de tempo, pelo Senhor   para que possamos alcançar, sem muito esforço, o grande Objetivo da Vida. (Sanátana Dharma Dipika, II,94).
Adorar, assim,  é  sentir a presença do Supremo  Deus em  nossos corações, governando suavemente a nossa vida, ensinando-nos, Ele próprio, as lições do sagrado caminho do Dharma(Lei Divina)  e doando-nos todo o bem de que necessitamos.
Adorar é reverenciar   os Seres Divinos(Devas), os Videntes, os Iniciados e   o Mestre pessoal ou Guru(B.Gita IX,14).
Adorar é valorizar-se e reverenciar a si próprio(B.Gita IX,14).
Adorar é também praticar a limpeza, a reta conduta, a continência e conduzir-se com uma profunda humildade (Bhagavad Gita IX,14).
Adorar é falar aos irmãos com uma linguagem  suave, que, ao mesmo tempo, não ofenda, seja verdadeira e faça  algum tipo de bem e, também,  estudar a Ciência do Coração( B. Gita IX,14).
Adorar é  também, estudar, de forma contínua,  a Ciência do Coração( B. Gita IX,14)
Adorar é manter o pensamento sereno, o contentamento, conservar a calma em todos acontecimentos, vigiar os pensamentos e agir sempre com pureza de intenção(B. Gita IX,14).
Adorar é  perceber a presença do Deus Vivo  em tudo e acolher, com reverência ,  a sua Divina Manifestação em nossa vida.
Adorar é reconhecer que o Supremo Senhor e Criador da Vida  possui  infinita Sabedoria e que tudo que Ele faz em nossa vida e na vida de todas as pessoas  é bom e  perfeito.
Adorar é manter uma conduta de total e absoluta rendição ao Senhor, não  procurando interferir na ação Dele sobre as outras pessoas, nem pretendendo modificar aquilo que Ele, través de sua  Divina Sabedoria e Bondade,  reservou para nossa vida.
Adorar é cumprir a exortação de São Paulo,   “dar  graça por tudo”,  acolhendo a Realidade da vida em toda sua inteireza e simplicidade.
Adorar é reverenciar  a Divina Presença em tudo:  na alegria, na tristeza ou na ira dos irmãos, no canto harmonioso de um pássaro e no olhar desconfiado  de um pequeno nico comendo banana na Fazenda Mãe Natureza.
Adorar é extasiar-se com o  suave perfume das flores, com a voz  misteriosa do  Silêncio, com a saudação mística  da brisa que passa, com  a escuridão da noite e   com a  luz do Sol que nos dá a Vida.
Adorar é realizar, com  profunda alegria,  a entrega do  nosso   Ser  ao Supremo Deus no Santuário Sagrado do nosso próprio Coração.