segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

O SILÊNCIO

Os vossos atos e não as vossas palavras provarão o grau do vosso desenvolvimento.

Aprendei a guardar silêncio.

Falai pouco - e auxiliai os outros.

São estas coisas que deve aprender um discípulo do Mestre.

Não podereis ser instrumento Nosso enquanto não tiverdes aprendido e aplicado bem a lição do silêncio.

Mais prudente é guardar silêncio do que falar, quando falar é desnecessário.

Usai os vossos lábios somente para auxiliar os outros - porém não para o vosso prazer e interesse.

Vossa disciplina deve ser vigiar todas as palavras: sim todas as palavras.

Não procureis brilhar, nem falar aos outros a respeito de vós, se não tiverdes certeza de que assim procedendo ajudais aos outros - o que raramente acontece.

Nada de maledicências, mesmo quando possa parecer comentário inofensivo.

Falai aos outros somente quando puderdes ajudá-los ou defende-los na sua ausência.

Não deveis dizer aos outros o que não desejaríeis que eles ouvissem.

Se dominardes as palavras antes de passarem por vossos lábios, ajudareis a vós mesmos e aos outros - e procedendo assim, trabalhais para Nós, porque Nós somos os outros.

Deveis ser colaboradores ativos e silenciosos das forças da luz.

Mantendo-vos calmos e ativos: calmos no trabalho exterior, ativos em buscar-Nos.

Exercitai-vos energética e perseverantemente - em breve vos tornareis hábeis em dominar tanto as palavras como o pensamento.

kUTHUMI